top of page
  • Foto do escritorVet + Vida Clínica Veterinária

Conheça as vacinas obrigatórias e essenciais para cães!

Atualizado: 20 de jan. de 2023

A vacinação para cães é um dos cuidados mais importantes garantidos para os pets. Não só para manter nossos amigos de quatro patas saudáveis, mas com esse gesto de carinho, os tutores ajudam a prevenir doenças graves, que podem surgir em qualquer fase da vida do pet e colocar em risco toda a família.


A primeira orientação básica sobre esse assunto, é levar o seu cão ao veterinário. Seja ele ainda filhote, ou adulto pois dessa forma, você pode acompanhar a tabela de vacinação proposta pelo seu médico veterinário de confiança.


Contar com a ajuda de um profissional é muito importante para garantir a imunização completa do seu amigo de quatro patas. A seguir, você confere qual vacina para cães é obrigatória, para que cada uma serve e quando devem ser aplicadas.



Quais são as vacinas obrigatórias e essenciais para cães?

Para que seu cãozinho fique imunizado contra doenças graves, o calendário de imunização inclui três doses de vacinas essenciais e obrigatórias: a V8 ou a V10 e a antirrábica.


Você pode optar por dar a vacina para cachorro V8 ou a V10, já que elas protegem contra as mesmas doenças. A diferença entre elas é que a déctupla (V10) é capaz de imunizar contra duas doenças a mais, mas falaremos mais sobre isso à frente.


Além das essenciais, existem outras vacinas que são opcionais, como a contra Leishmaniose, Giárdia e Gripe Canina.



Vacina V8 (óctupla)

A V8 é uma vacina múltipla, também chamada de óctupla, que tem efeito sobre sete doenças, incluindo dois sorotipos contra a leptospirose:

  • Cinomose: infecção viral com alto índice de mortalidade, sobretudo em filhotes e cães idosos;

  • Parvovirose canina: infecção que atinge o aparelho gastrointestinal ou pode provocar uma miocardite aguda, o que pode levar à morte súbita de filhotes;

  • Parainfluenza: infecção viral que leva à traqueobronquite (Tosse dos Canis);

  • Coronavirose: gastroenterite contagiosa canina;

  • Adenovirose 2: vírus que provoca a gripe dos cães;

  • Hepatite Infecciosa Canina: infecção viral causada pelo adenovírus canino tipo 1, que se caracteriza por sintomas respiratórios e inflamação do fígado;

  • Leptospirose Canina: infecção bacteriana, que atinge o fígado e os rins dos cães. Inclui 2 sorotipos contra a leptospirose.

Quando meu cão deve tomar a vacina V8?

A administração é feita em três doses. A imunização só fica completa após a última aplicação. Nesse momento, é importante seguir as orientações do profissional veterinário e respeitar os intervalos entre uma dose e outra para garantir a eficácia.


A primeira dose deve ser aplicada entre 6 e 8 semanas de vida do pet. Após um intervalo de 2 a 4 semanas, a segunda dose precisa ser administrada. Por fim, a terceira aplicação deve ocorrer quando o seu pet completar 16 semanas de vida.


Vacina V10 (déctupla)

A vacina V10 também é uma vacina para filhotes, considerada essencial e deve ser tomada na mesma periodicidade da V8. É uma vacina polivalente (múltipla), que protege contra 7 doenças, tendo duas cepas de leptospirose a mais que a V8:

  • Cinomose;

  • Parvovirose canina;

  • Parainfluenza;

  • Coronavirose;

  • Adenovirose;

  • Hepatite Infecciosa Canina;

  • Leptospirose canina (4 cepas).

A vacina ideal para o seu pet vai ser determinada pelo médico veterinário, de acordo com a cidade que você vive e o risco de contágio por leptospirose que seu amigo de quatro patas pode estar exposto no ambiente em que vive.


Vacina Antirrábica

A raiva é uma das doenças que podem ser transmitidas de animais para humanos. É fatal na maioria dos casos, portanto, a vacina antirrábica é uma das principais do calendário de imunização.


Quando os primeiros sinais surgem, não demora muito para a doença evoluir. Agressividade, alucinações e espasmos são alguns sintomas. O óbito pode ocorrer em apenas uma semana.


Por meio de campanhas de vacinação para cães e conscientização sobre a raiva, a doença já foi praticamente erradicada no Brasil. Por isso, é tão importante continuar imunizando os pets. Dessa forma, é possível garantir que a contaminação seja rara.


A imunização é feita com uma dose após a 12ª semana de vida. Porém, para garantir a eficácia, é necessário vacinar seu pet anualmente. Logo, é essencial ser responsável com o calendário de vacinação para cães.


Vacina contra Leishmaniose

Transmitida pelo mosquito-palha, a Leishmaniose canina é causada por parasitas ou protozoários e pode provocar sintomas cutâneos ou aumento do fígado e do baço, dentre outros sintomas.


A doença é uma zoonose e, apesar da vacina não ser obrigatória para cães, é recomendada pelos veterinários entretanto, se o seu pet vive em áreas de matas ou regiões endêmicas.


A vacina contra a Leishmaniose é capaz de imunizar contra a doença Visceral, que é o tipo mais comum em nossos amigos caninos.


Quando meu cão deve tomar a vacina contra Leishmaniose?

Pode ser aplicada a primeira dose quando o cão completa 16 semanas de vida (quatro meses), com mais duas doses, com intervalo de 3 a 4 semanas entre elas. Lembrando que para o animal tomar a primeira dose , ele precisa ter realizado exame sorológico para leishmaniose e ter esse resultado negativo. Essa vacina também exige reforço anual.


Vacina contra Giárdia

Outra vacina opcional é contra a giardíase. Esta é uma doença causada por um parasita, a Giardia Lamblia, que se aloja no intestino do animal, provocando diarréia, vômito, desidratação, dor abdominal e outros sintomas.


A giardíase é também uma zoonose, por isso, é muito importante controlar a contaminação dessa doença, mesmo que essa vacina para cachorro não seja considerada oficialmente essencial.


Quando meu cão deve tomar a vacina contra Giárdia?

Deve ser dada a partir de 8 semanas de idade e mais uma dose após um intervalo de 3 a 4 semanas. Depois, deve-se fazer um reforço anual.


Vacina contra Gripe Canina

A Gripe Canina (também conhecida como Tosse dos Canis ou Traqueobronquite Infecciosa Canina) é uma doença infecciosa que atinge os cães principalmente no inverno, período mais frio e que pode baixar a imunidade dos cachorros.


Esta é uma doença leve, com sintomas parecidos a uma gripe humana (tosse, espirros, coriza, falta de apetite, febre e desânimo), mas que pode evoluir para condições mais graves, como pneumonia.


Quando meu cão deve tomar a vacina contra a Gripe Canina?

A vacina contra gripe deve ser tomada a partir de 8 semanas e a segunda dose depois de 3 ou 4 semanas. Ela também deve ser reforçada anualmente. Ela age como um auxiliar na prevenção da Traqueobronquite Infecciosa dos cães (“Tosse dos Canis”).


Tem problema atrasar as doses?

Sim, é muito importante seguir corretamente o calendário de vacina para cachorros para garantir a imunização correta. O período entre as doses é a indicação dos fabricantes para garantir o máximo da eficácia de cada uma.


Cães que convivem muito com outros cães e costumam frequentar hotéis, por exemplo, devem receber todas essas vacinas. Afinal, são doenças muito contagiosas.


Já a vacina da leishmaniose deve ser administrada nos cães que vivem nos locais onde há maior risco de contaminação. Como a transmissão é feita por meio de alguns tipos de pernilongo, nem todo peludo fica exposto à doença.


Calendário de vacinação canina

É importante saber quando cada uma das vacinas deve ser administrada. Nesse sentido, é recomendado montar uma tabela de vacinação para cães, específica para o pet. Em geral, o calendário segue algumas datas.

  • Entre 6 e 8 semanas: primeira dose da vacina polivalente V8 ou V10;

  • A partir de 12 semanas: aplicação da vacina antirrábica;

  • A partir de 16 semanas: administração das demais vacinas (gripe canina, giárdia e leishmaniose).

Qual é a diferença da vacina importada e nacional para cães?

As vacinas importadas são vacinas que já são bem consagradas fora do país e, para entrarem e serem comercializadas, elas precisam obter registro. Isto somente é possível após serem submetidas a novos testes aqui.


Além disso, elas são vendidas exclusivamente para médicos veterinários, enquanto as nacionais podem ser distribuídas para agropecuárias ou outros estabelecimentos não veterinários.


Nesses locais, é possível que o armazenamento não seja adequado e, por isso, é importante que você sempre vacine seu cão em clínicas veterinárias de confiança e certificadas pela Anvisa.


 

Endereço: Avenida Dezesseis de Agosto, Nº 16, São Roque - SP

Horário de funcionamento: Segunda à sexta das 08h às 20h | Aos sábados das 08h às 13h Telefone: (11) 4784-3641 | (11) 97205-9451 | (11) 96862-8725

32 visualizações0 comentário

Bình luận


bottom of page