top of page
  • Foto do escritorVet + Vida Clínica Veterinária

Mitos e verdades sobre a toxoplasmose!

A toxoplasmose (também conhecida popularmente como a doença do gato) é uma doença infecciosa, causada pelo parasita Toxoplasma Gondii.


Ela não é contagiosa, e na maioria dos casos é contraída via oral, comum na ingestão de carnes cruas ou mal passadas contaminadas, verduras, legumes e frutas mal lavadas, além de água contaminada.


O que você vai encontrar nesse post:


Como é a doença do gato e o que causa doença do gato?

A toxoplasmose (CID 10 B58. 8), ganhou o nome de doença do gato pois os felinos são os únicos hospedeiros definitivos dos parasitas, isso é, o ciclo reprodutivo do protozoário Toxoplasma Gondii se completa no intestino dos gatos infectados e eles, por sua vez, eliminam ovos (oocistos) em suas fezes.


Porém, engana-se quem pensa que todos os gatos possuem a doença. Apenas uma parcela pequena, em especial aqueles que têm acesso à rua, podem acabar contraindo, ao ingerir alguma carne contaminada – como por exemplo de uma ave.


Por isso, evitar que seu amiguinho dê as famosas “voltinhas” e realizar a castração de gatos, são grandes aliados no controle da doença.


Ciclo de vida do parasita

Os felinos são os únicos animais em que o protozoário pode completar o seu ciclo e se tornar hospedeiro definitivo. O esporo é formado no tubo digestivo do hospedeiro e eliminado. Após a eliminação se dá a esporulação, que é caracterizada pelo aumento de volume do parasito e pela produção de esporozoítos no seu interior.


Esse processo estará completo quando cada esporoblasto formar esporozoítos, que é o que caracteriza o esporo infectante. O tempo de esporulação depende das condições ambientais no solo onde está o oocisto.


Toxoplasmaa Gondii | International Press Telecommunications Council

Sintomas da toxoplasmose em felinos

Geralmente, gatos saudáveis e com bom sistema imunológico são assintomáticos quando tem a toxoplasmose. Com gatos que já tenham problemas no sistema imune, entre os sintomas de toxoplasmose é possível notar:

  • Febre;

  • Fraqueza;

  • Anorexia;

  • Vômitos e diarreia;

  • Apatia;

  • Convulsões;

  • Tremores.


Tratamento e Prevenção

Como podemos notar, boas práticas de higienização, tanto dos alimentos que consumimos e ao limparmos a caixa de areia dos gatos (deixa-a sempre limpa e lave bem as mãos após o manuseio da caixa), são necessárias para nós, humanos, não contrairmos a toxoplasmose.


Outra medida de proteção, é, assim como para os humanos, que você não dê carne crua para seu gatinho. E como já mencionamos anteriormente, evitar que o seu gatinho tenha acesso às ruas é uma das melhores formas de evitar que ele contraia a toxoplasmose e outros tipos de doenças.


Após o diagnóstico feito por um médico veterinário, que poderá receitar antibióticos e exames, o acompanhamento profissional é essencial para ver o andamento do estado de saúde do pet.


Doença do gato em humanos: o gato não é o grande culpado!

Infelizmente, a toxoplasmose ainda é motivo de muitos abandonos de diversos gatinhos por parte dos seus tutores, que não possuem informações corretas sobre como se pega a "doença do gato" (toxoplasmose).


As principais causas da doença são:

  • Ingestão de carnes cruas ou mal passadas, contaminadas pelos cistos do parasita;

  • Consumo de água não filtrada;

  • Frutas e verduras mal lavadas e infectadas com o cisto;

  • Manipulação de alimentos ou utensílios de cozinha, contaminados pelo cisto;

  • Transmissão da mãe para o feto durante a gestação;

  • Fazer jardinagem sem luvas.

Além disso, é muito importante lembrar que um felino não transmite continuamente o parasita. Após ser contaminado, ele eliminará em suas fezes os cistos após 5 dias ou uma semana, apenas uma vez em toda sua vida - estima-se que apenas 10 a 15% deles tenham a doença - é um curto período, ainda mais se formos lembrar que a expectativa de vida de um gatinho doméstico é de 16 anos.


Sintomas da doença do gato em humanos

Nos humanos, a toxoplasmose também pode ser assintomática. Porém, por ser uma doença infecciosa, pode ocasionar sintomas como febre, fraqueza, dor no corpo e cabeça.

Entretanto, se a pessoa estiver com o sistema imunológico baixo, a doença pode ser agravar, atingindo o cérebro, coração, fígado, dentre outros órgãos.


Fique atento e diante de qualquer sintoma, procure um médico de confiança.


Doença do gato na gravidez: confira mitos e verdades sobre a toxoplasmose

Existem alguns mitos que rondam esse assunto, principalmente a respeito da doença do gato em grávida, é assim que as pessoas associam a toxoplasmose durante a gestação.

Confira alguns mitos e verdades que trouxemos para você se informar:


A toxoplasmose só é transmitida pelos felinos? Mito!

Como já dissemos, os gatos não são os principais causadores dessa doença. É muito mais provável que a pessoa se contamine ao ingerir carnes cruas ou mal passadas com o cisto, por exemplo.


Gestante pode passar a toxoplasmose para o bebê? Verdade!

A transmissão pode ocorrer de mãe para o feto durante a gestação.


Mulheres devem se afastar do seu gatinho durante a gestação? Mito!

Não é necessário se afastar do seu pet nesse período. Para evitar contaminação, é indicado que outro membro da família limpe sua caixinha de areia. Caso não seja possível, use luvas e pá para limpar as fezes do pet, além de higienizar as mãos após terminar.


A toxoplasmose é transmitida por arranhões de gato? Mito!

A toxoplasmose não é transmitida por arranhões de gato. A doença da arranhadura do gato é causada pela bactéria Bartonella henselae.

Preciso fazer checkups anuais em meu gatinho para garantir que está tudo bem: verdade!

Existem diversas outras doenças que podem afetar o seu amiguinho, como a leucemia felina (FELV), doença do gato no olho (toxoplasmose ocular) e a doença do pêlo do gato (esporotricose).


Por isso, é muito importante realizar visitas periódicas ao veterinário para garantir que está tudo bem com o seu pet. Assim, você garante que a sua saúde e a dele fique sempre em dia!


 

Endereço: Avenida Dezesseis de Agosto, Nº 16, São Roque - SP

Horário de funcionamento: Segunda à sexta das 08h às 20h | Aos sábados das 08h às 13h Telefone: (11) 4784-3641 | (11) 97205-9451 | (11) 96862-8725

44 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page